Cansei de questionar Deus

Vejo certos e errados
Vejo amor e violência

Às vezes me sinto cuidado,
Às vezes, abandonado.

Às vezes Deus, a origem de tudo
Outras vezes, apenas obra do acaso.

Às vezes escuto Sua resposta
Às vezes, parece não existir ninguém.

Ora, duvido,
Ora, acredito.

Ora, falar de Deus me emociona
Ora, apenas desamparo e cinismo.

Por fim, me rendo
Não quero mais argumentos.

Pois, como negar o amor que sinto
Ao me conectar com o Verbo
Que é o Seu Nome.

Antonio Celidonio Rocha